Nossa música:  HTML5 MediaElement

conheça-nos

Missão

Contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e para a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores dos setores do comércio de bens, serviços e turismo, prioritariamente de baixa renda, por meio de serviços subsidiados e de excelência.

Visão de Futuro

Ser uma entidade de referência educacional e social no estado do Rio Grande do Norte

Valores

  • Visão Sistêmica
  • Assertividade
  • Cooperação
  • Altruísmo
  • Criatividade para gerar benefícios
  • Inovar para fazer mais e melhor

Viagem pela história

A instituição instalou-se em Natal nos primórdios de 1947. À época, funcionava no Sindicato do Comércio Varejista de Natal, localizado no bairro da Cidade Alta.

Tendo à frente o delegado Jessé Pinto Freire, o Sesc iniciou suas atividades oferecendo à classe comerciária os serviços de assistência materna, carteira de assistência ao desempregado, assistência legal e gabinete bancário.

Entre 1947 e 1948, um intenso trabalho de divulgação junto aos empresários do comércio, autoridades e entidades de serviços assistências foi de grande importância para o reconhecimento e desenvolvimento da atuação do Sesc em terras potiguares.

Em 28 de março de 1949, a Federação do Comércio do Rio Grande do Norte obteve do Ministério dos Negócios do Trabalho, Indústria e Comércio, sediado no Rio de Janeiro, sua Carta Sindical. Com isso, foram criados os Conselhos do Sesc e SENAC, desligando-os da Federação do Comércio Varejista do Nordeste Oriental.

Em maio deste mesmo ano, uma cerimônia realizada em Natal por João Daudt d'Oliveira, presidente da Confederação Nacional do Comércio, marcou a instalação dos Conselhos Regionais do Sesc e do SENAC no Rio Grande do Norte. Nesse período, a sede do Sesc passou a funcionar em Natal, no bairro da Ribeira, à Avenida Duque de Caxias, nº 158, área onde se concentrava a parte mais intensa da atividade do comércio na capital.

A expansão comercial nos bairros da Cidade Alta e do Alecrim, a partir de 1951, influenciou o retorno do Sesc, em 1952, para a Cidade Alta. Instalada em um prédio alugado na Praça André de Albuquerque, a entidade deu continuidade às suas atividades junto à classe comerciária.

O crescimento e expansão dos serviços do Sesc logo tornaram evidente a necessidade de um espaço maior e adequadamente planejado para suas atividades. A busca de um local para a construção de sua futura e atual sede própria indicou um enorme terreno pertencente à municipalidade natalense: uma área de 4.275m², tendo uma frente de 75m para a Avenida Junqueira Aires e laterais para a Praça João Tibúrcio, com 65m, e Rua São Tomé, com 55m. Era um terreno baldio, eventualmente utilizado para eventos populares.

Na segunda metade de 1977, um acordo administrativo extinguiu, depois de mais de duas décadas, o Condomínio das Administrações Regionais do Sesc e do SENAC no Estado, passando o SENAC a funcionar em outro edifício. Com a mudança, o prédio do recebeu a denominação de Centro de Atividades João Daudt d'Oliveira a partir de 13 de junho de 1977.

A expansão do Sesc seguiu o ritmo do crescimento de Natal. O próximo passo foi projetar um Sesc na direção sul, seguindo uma política de descentralização que, além de desafogar os serviços centrais, pudesse atender com mais comodidade os moradores daquele lado da cidade.

Deste modo, em 1966, o Sesc concretizou mais um projeto, ao inaugurar na Avenida Senador Salgado Filho, s/n, o Centro de Atividades de Potilândia.

A nova unidade, sediada no bairro de Potilândia passou a atuar com trabalho comunitário e ação grupal, desenvolvendo atividades esportivas, recreativas e campanhas na área da saúde.

O Sesc hoje

Atualmente, o Departamento Regional no Rio Grande do Norte possui 13 unidades operacionais fixas em funcionamento,localizadas em Natal, Macaíba, Mossoró, Caicó, Nova Cruz e São Paulo do Potengi. Além disso, o Sesc conta com três unidades móveis, a BiblioSesc, Sesc Saúde Mulher e OdontoSesc. Também desenvolve ações sistemáticas em municípios do estado.